Please wait...

Our Blog

Empresa brasileira torna possível implantação do projeto REDDNET em escala mundial

O desafio: criar uma malha com centenas de terabytes espalhados pelos cinco continentes

O Centro de Computação Avançada para Pesquisa e Educação da Universidade de Vanderbilt (EUA) tinha um sonho: desenvolver uma rede internacional para pesquisa e educação, com setecentos milhões de megabytes (700 terabytes), que pudesse ser usada por centenas de usuários para transmissão de vídeo, replicação estratégica de dados e armazenamento de dados. [pullquote align=”right”]“A REDDnet é fruto de um esforço colaborativo e os participantes queriam ter a opção de escolher as soluções de armazenamento, de acordo com sua infraestrutura local, sem a necessidade de suporte tecnológico ou de formação específica. Isso abriu a possibilidade de um ambiente muito heterogêneo”[/pullquote] Essa malha, batizada de REDDnet – Research and Education Data Depot Network – deveria ser utilizada por pelo menos doze instituições localizadas em diferentes pontos do globo terrestre. “Desde o início, os desafios foram significativos”, comenta o professor doutor Paul Sheldon, coordenador do projeto. “A REDDnet é fruto de um esforço colaborativo e os participantes queriam ter a opção de escolher as soluções de armazenamento, de acordo com sua infraestrutura local, sem a necessidade de suporte tecnológico ou de formação específica. Isso abriu a possibilidade de um ambiente muito heterogêneo”, explica. Dessa forma, no conceito REDDnet, o armazenamento de dados, ao invés de ser um repositório de informações em um único local, deveria fazer parte de toda infraestrutura da área de trabalho e distribuído amplamente por toda a rede.

A solução: adotar o sistema de gerenciamento e virtualização de armazenamento, criado pela Nevoa Networks.

[pullquote align=”left”]“A Nevoa Networks está fazendo uma pesquisa verdadeiramente surpreendente e inovadora na área de armazenamento. Está quebrando, com competência, as regras tradicionais de storage e de virtualização”[/pullquote] Em 2007, os diretores do projeto REDDnet, finalmente, sentaram-se com os membros da equipe técnica da Nevoa Networks para definir uma estratégia de armazenamento que possibilitasse o crescimento da infraestrutura distribuída, além de permitir a utilização de vários tipos de tecnologia e, ainda, que coubesse no seu orçamento. A empresa brasileira apresentou então a plataforma NSS – Nevoa Storage System, solução baseada em logística de rede, que permite armazenar dados descentralizados. “A Nevoa Networks está fazendo uma pesquisa verdadeiramente surpreendente e inovadora na área de armazenamento. Está quebrando, com competência, as regras tradicionais de storage e de virtualização”, comenta o Dr. Alan Tackett, diretor técnico da Universidade Vanderbilt. Depois de adotar os requisitos da plataforma NSS, a REDDnet passou a ser mais facilmente alcançada com os dispositivos de armazenamento, os quais podem ser acessados de uma forma simples usando uma tecnologia de transferência de alta performance. Isto foi possível, graças às técnicas desenvolvidas especificamente para a logística de informação em sistemas computacionais distribuídos e redes.

O benefício: alto desempenho e capacidade infinita

O projeto REDDnet passou de uma fase inicial de implantação de 60 terabytes, localizados em três locais para até 230 terabytes, distribuídos em 11 locais diferentes. Hoje, em constante crescimento, sua meta é de 700 terabytes. Hoje, os pesquisadores usam a REDDnet para deslocar bases de dados em massa, preservar gravações de vídeo, compartilhar imagens geoespaciais e médicas. Adicionar novos servidores de armazenamento, que podem ser acessados remotamente, demora apenas o período de 15 a 30 minutos e isto não causa qualquer interrupção à operação. Mais importante ainda, a visão do Dr. Paul Sheldon e o projeto REDDnet foram reconhecidos pela National Science Foundation (NSF) como exemplos do que é preciso para fazer para que um projeto de infraestrutura para pesquisa científica seja bem sucedido. “Superar as expectativas com menos recursos sem sacrificar o valor global são apenas alguns dos resultados inestimáveis que Nevoa Networks pode oferecer em projetos de armazenamento”, garante Sheldon.

Resumo do Case

Cliente:

  • Universidade de Vanderbilt (EUA) Centro de Computação Avançada para Pesquisa e Educação
  • Projeto REDDnet – Research and Education Data Depot Network

Setor: Educação, Pesquisa e Desenvolvimento Serviços:

  • Auxílio na construção de um sistema de armazenamento em rede de distribuição de dados
  • Soluções de gerenciamento e virtualização de armazenamento
  • Desenvolvimento de vários componentes de grande escala do sistema de arquivos distribuídos, L-Storage

Benefícios:

  • Excelente relação custo / benefício
  • Preços mais competitivos
  • Vantagem competitiva ao mercado de software
  • Aumento do nível de P&D
  • Armazenamento distribuído em toda rede de trabalho
  • Colaboração em larga escala entre pesquisadores do sistema
  • Ampla integração entre as comunidades de diversos países
  • Conectividade de alta velocidade na rede
  • Grande número de usuários
  • Capacidade infinita de armazenamento
  • Alto desempenho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments are closed.